segunda-feira, 6 de outubro de 2008

Da arte de viver...


"(...)
Tente hoje!
Arrisque hoje!
Faça hoje !
Não se deixe morrer lentamente."

Pablo Neruda


14 comentários:

lyani disse...

Concordo plenamente!

Bela escolha de imagem e poema!
Bjosss
Ly

Henrik disse...

O amanhã não existe. O amanhã só existe na imaginação e no hoje que ontem era amanhã.
Pablo Neruda, apesar de não simpatizar muito com a generalidade da sua poesia, ocasionalmente escreveu poemas fantásticos!

Bianca disse...

Imagem... Perfeita!
BJs com açúcar...

lyani disse...

Tem meme pra vc no meu blog =D
bjos

Lela disse...

Nossa! Que blog encantador. Pensado com detalhes. Um canto aconchegante. Parabéns!!!

Pablo Neruda: fascinate!

Flávia disse...

dolorosa demais essa morte em vida que se arrasta...

Beijos!

dZ disse...

vai matricular-se numa escola de balet? hehehe

bonito sim :)

Di disse...

É, hoje é o dia! E amanhã quem sabe colher bons frutos de hoje. :D

Sandra disse...

Adoro Pablo Neruda!!! Esses versos dizem muito... tento seguí-los!
Adorei a imagem!
bjim Ana!

Tina disse...

Oi Ana Luisa!

Essa frase é literalmente o meu mote!

Lentamente? Jamais.

beijos querida,

Saldanha disse...

Hoje é tudo! A repetição de "hojes" cria nossa história e influencia nosso futuro.
o mais fascinante do tempo que denominamos hoje, é que justamente hoje podemos plantar o que desejamos colher no "depois de hoje", então, mãos a obra.
Paz e Bem,

Graciela Lize disse...

Afff, nãoq uero morrer lentamente!!!rsrsrs amei esse tpoema...bjs

Janaína S. disse...

deixar morrer lentamente pareece bem pior.
não nos deixemos então! :D

obg pela sua visita!
beeijos

Poetic GIRL - BELA disse...

Oi morrer lentamente é o pior tipo de morte... não devemos querer isso para nós... Amei o poema lindo... deviamos ter isso sempre presente. beijos