sexta-feira, 2 de maio de 2008

Verdades


"...depois de todas as tempestades
e naufrágios,
o que fica de mim e em mim
é cada vez mais essencial
e verdadeiro".



[Caio Fernando Abreu]
.
De fato, as dificuldades nos lapidam e tiram de nós as arestas que fogem do nosso perfil, deformando-nos. Penso que a melhor forma de encarar os problemas ou situações desconfortáveis, é tendo o pensamento de que nos tornaremos pessoas melhores ao final de tudo. Vivemos na sociedade das informações e no decorrer dos dias acabamos que quase "sufocados" por estas, o que inviabiliza que possamos identificar nossa essência. A correria do dia-a-dia não permite conhecermo-nos de fato. Reproduzimos, muitas vezes inconscientemente, o que é pregado nesse mundo. Descaracterizamos o projeto inicial de ser humano composto de bons sentimentos. "Naufrágios e tempestades" nos possibilitam olhar para dentro e enxergar o que realmente importa e o que de fato tem valor. Conhecer uma capacidade que possuímos de realizar algo e não sabíamos. É importante lembrar que após uma grande tempestade, o sol sempre brilha com mais intensidade, mesmo que à princípio seja encoberto pelas nuvens.
.

2 comentários:

poetriz disse...

Só não temos que desesperar enquanto estamos no meio da tempestade...

Bjs!

Tina disse...

Oi Ana!

A vida é assim, queiramos ou não.

Brilhe.

beijos e boa semana,