domingo, 11 de maio de 2008

Fontes...




No livro de II Crônicas, capítulo 32, versículos de 1 até 5, é contada uma história que tenho tentado adequar à minha vida.
Lá está escrito que Ezequias quando soube que o rei da Síria iria atacar a cidade, percebeu que haviam brechas nos muros que permitiam a entrada de águas de fontes externas que "sustentariam" os inimigos, caso estes entrassem na cidade. Então, Ezequias decidiu junto com seus príncipes e seus homens, mais o povo, tampar tais fontes. Restauraram o muro e ainda construíram outro por fora para impossibilitar a entrada dos inimigos.

Tenho percebido que vivi durante um tempo ingerindo águas contaminadas, que sem perceber foram minando minha alegria, meu prazer de fazer determinadas coisas que antes eram tão boas, minaram deixando-me um tanto amarga...

Bom, tenho tentado tampar as fontes que inundam minha vida com águas que me fazem mal. Pode parecer fácil, mas fechar as brechas dos muros é mais difícil ... tenho tampado as fontes, fugido das águas que ainda estão escoando de dentro de mim, mas as brechas insistem em permanecer.

Já foi um bom começo, eu decidi, estou acabando com as fontes, então daqui a pouco já não haverão nascentes...agora só me resta consertar as brechas...

Há uma palavra de ordem para o povo nessa história: "Recobrar ânimo". É baseada nessa palavra que vivo. Cobro meu ânimo toda manhã e abro caminho para escoar as águas. Estou preparando para construir mais um muro por fora e começo a reconstruir o interno.

Vou conseguir.

2 comentários:

Anônimo disse...

Gostei!
Noé
http://consiliencia.blogspot.com/

dZ disse...

Assim,

só não morra de sede tá? cave novos poços limpos :)